ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Pão Para o Mundo
  • REDES

    • Plataforma MROSC

Rede feminista realiza seminário sobre saúde sexual e reprodutiva da mulher

16/09/2010

A Regional Rio de Janeiro da Rede Feminista de Saúde realiza amanhã, 17/09, o Seminário Implementando os Marcos da Saúde Integral e dos Direitos Sexuais e Reprodutivos - Cairo 15 anos depois no Brasil, que terá início às 14 horas, na sede da OAB/RJ, Avenida Marechal Câmara, 150 , 4º andar. Este seminário integra uma série de capacitações que a Rede Feminista vem promovendo pelo país em suas regionais seguindo as ações do Plano Político Pedagógico, estratégia do projeto Fortalecimento da Sociedade Civil e Advocacy em Saúde Sexual e Reprodutiva, apoiado pelo Fundo de População das Nações Unidas.

 

Estas formações visam subsidiar, atualizar e instrumentalizar as filiadas e lideranças parceiras da Rede e do movimento de mulheres na perspectiva do exercício do monitoramento em políticas públicas da saúde da mulher e advocacy em  direitos sexuais e direitos reprodutivos. O Seminário também conta com o apoio da Ordem dos Advogados do Brasil, seção Rio de Janeiro, comissão da OAB Mulher; Comissão de Bioética e Biodireito e Comissão de Direitos Humanos e Assistência Judiciária. Os conteúdos do  Seminário retomam o Programa de Ação da Conferência Internacional sobre População e Desenvolvimento (CIPD) ocorrida em 1994, como fonte de discussão e debate.

 

O documento estabeleceu uma ruptura com o paradigma materno-infantil na atenção à saúde das mulheres e reconheceu o direito das mulheres à tomada de decisões reprodutivas com base na informação e acesso, de qualidade, ao planejamento reprodutivo. Ao longo destes 15 anos do Programa de Ação do Cairo, a Rede Feminista de Saúde tem acompanhado e monitorado esta agenda, assinalando os impactos prejudiciais da violência na saúde das mulheres.

 

Campanha Ponto Final

O principio 4 do Plano de Ação do Cairo acentua a promoção da igualdade e a equidade entre os gêneros e do empoderamento das mulheres e a eliminação de toda a forma de violência contra as mulheres e meninas. Nesse sentido, o evento relaciona a sua programação à Campanha Ponto Final na Violência contra as Mulheres e Meninas promovendo o lançamento na capital carioca.

 

A Campanha busca mudar atitudes e crenças sociais relacionadas à discriminação, desigualdades e iniqüidades de gênero que sustentam e promovem a violência contra as mulheres. A eliminação da aceitação social da violência contra as mulheres é um desafio para a sociedade contemporânea que convive cotidianamente com essas manifestações, sendo necessária a prevenção primária do fenômeno.

 

A Ponto Final no Brasil é coordenada pela Rede Feminista de Saúde, Rede de Homens pela Eqüidade de Gênero – RHEG, Agende – Ações de Gênero, Cidadania e Desenvolvimento e o Coletivo Feminino Plural.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa da Rede Feminista de Saúde

 

PALAVRAS-CHAVE

  • PROJETOS

    • Novos paradigmas de desenvolvimento: pensar, propor, difundir

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - São Paulo - SP - CEP: 01223-010 - Tel.: 11 3237-2122

Horário de funcionamento do escritório: segunda-feira à sexta-feira, das 9h às 19h

design amatraca