ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Pão Para o Mundo
  • REDES

    • Mesa de Articulación

II Feira de Tecnologias e Saberes Crioulos proporciona intercâmbio entre quilombolas

17/09/2010

Triângulo e zabumba marcavam o ritmo da comissão organizadora ao recepcionar as comunidades quilombolas que, pouco a pouco, chegavam à II Feira de Tecnologias e Saberes Crioulos. O evento foi realizado, ao ar livre, em estruturas montadas pelos moradores da comunidade quilombola de Jatobá II, no município de Cabrobó, sertão de Pernambuco.

 

Nos dias 4 e 5 de setembro, as comunidades quilombolas de Conceição das Crioulas, Contendas e Santana, em Salgueiro, além de Jatobá  II, em Cabrobó, e Feijão, em Mirandiba, puderam trocar experiências por meio de oficinas, palestras, apresentações culturais e refletir sobre o encerramento de mais um ciclo de formação que integra o projeto Semente Crioula - Resistência Quilombola: soberania alimentar na caatinga.

 

O projeto consiste na promoção de um sistema de segurança alimentar e nutricional sustentável a partir do resgate e enriquecimento do acervo de espécies cultivadas, consumidas e comercializadas nas cinco comunidades quilombolas envolvidas pelo projeto.

 

Lançado em abril de 2007, o "Semente" é uma iniciativa da Secretaria Especial de Promoção de Políticas de Igualdade Racial (Sepir), que contou, durante dois anos, com o apoio da Agência Canadense para o Desenvolvimento Internacional (CIDA). O projeto também é desenvolvido pelo Centro de Cultura Luiz Freire (CCLF), responsável pela coordenação executiva, pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e pelas cinco associações quilombolas das comunidades envolvidas.

 

Para Andre Araripe, coordenador do projeto pelo CCLF, a feira, um dos pontos de culminância do trabalho, cuja primeira edição foi realizada em Conceição das Crioulas, comprovou a capacidade de articulação das comunidades quilombolas, que se organizaram para promover um grande evento de intercâmbio de saberes e técnicas. “Ouvi muitas pessoas dizerem que a feira deveria acontecer no Recife ou em Salgueiro porque tem mais estrutura. A feira, muito bem realizada, mostrou o contrário: a capacidade de mobilização das comunidades de vencer a fragilidades de infra-estrutura,” declarou.

 

Fonte: Cátia Oliveira, do Centro de Cultura Luiz Freire

 

PALAVRAS-CHAVE

  • PROJETOS

    • Fórum Social Mundial

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - São Paulo - SP - CEP: 01223-010 - Tel.: 11 3237-2122

Horário de funcionamento do escritório: segunda-feira à sexta-feira, das 9h às 19h

design amatraca