ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Misereor
  • REDES

    • FIP

Reunião discute produção agroecológica e práticas de convivência com o Semiárido em São Gabriel (BA)

04/06/2013

A equipe técnica do Projeto de Assistência técnica e Extensão Rural (ATER), executado pelo Centro de Assessoria do Assuruá (CAA) em parceria com o Governo do Estado da Bahia, visitou, no dia 29 de maio,  agricultores e agricultoras familiares do povoado de Lagoa Grande, Município de São Gabriel (BA). A vista fez parte de uma série de encontros com os pequenos produtores do Território de Irecê para debater o uso consciente da água e solo no sertão para o incentivo de práticas agroecológicas de produção rural.

 

No encontro os agricultores expuseram dúvidas e trocaram conhecimentos acerca da produção agroecológica do povoado onde vivem e aprimoram suas práticas de cultivo, como o controle natural de pragas, as melhores formas de se construir canteiros econômicos; e as possibilidades se produzir alimentos de maneira sustentável e convivendo com o bioma e o clima sertanejos.

 

Para Marivaldo dos Santos, agrônomo do CAA, tais encontros são importantes momentos de diálogo com os agricultores familiares, e passam longe de ser uma aula, ou uma capacitação.  “Não pense que a gente sabe mais que o agricultor. A gente aprende muito com o conhecimento do povo do sertão. A cada experiência, temos um aprendizado novo”, afirmou Santos, com entusiasmo.

 

A Secretária de Infraestrutura do Município de São Gabriel, Rejane Gonçalves, também marcou presença no evento e pontuou a importância de colocar em prática  as ações de convivência e desenvolvimento sustentável do Semiárido disseminadas pelos Projetos de ATER do CAA. “São essas ações que a gente vê que dar resultado”, afirmou a Secretária.

 

Para o agricultor, Ambrósio Bernardo , de 69 anos o processo de produção agroecológica, incentivado pelo Projeto ATER do CAA, além de beneficiar práticas mais saudáveis para os agricultores também se combina a um conhecimento ancestral da região. “Quando meu pai plantava cana, a gente já acompanhava com outras plantas. Por que essas plantas combatiam insetos e outras pragas”, afirmou o agricultor

 

 

Fonte:CAA

 

PALAVRAS-CHAVE

  • PROJETOS

    • Informação, formação e comunicação em favor de um ambiente mais seguro para a sociedade civil organizada

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - São Paulo - SP - 01223-010
11 3237-2122
abong@abong.org.br

design amatraca