ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Fastenopfer
  • REDES

    • ALOP

Paralisações e protestos marcam Dia de Lutas em todo o Brasil

12/07/2013

O Dia Nacional de Lutascomeçou nesta quinta-feira (11) com manifestações de trabalhadores/as em várias cidades brasileiras. Passeatas, marchas, protestos, paralisação de serviços e bloqueio de avenidas e de muitos trechos das rodovias federais são as principais atividades registradas em estados das cinco regiões do país. As vias que dão acesso aos portos de Santos (SP), Itaguaí (RJ) e Suape (PE) também foram interditadas.

 

O dia nacional de greves e protestos foi convocado pelas principais centrais sindicais do país como a Força Sindical, Central Única dos Trabalhadores (CUT), Central dos trabalhadores e trabalhadoras do Brasil (CTB), União Geral dos Trabalhadores (UGT), Nova Central Sindical de Trabalhadores (NCST), Central Geral dos Trabalhadores do Brasil (CGTB), Central Sindical e Popular Conlutas (CSP Conlutas) e Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB), além do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).

 

Entre as principais reivindicações está a redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais sem redução de salário, reajuste para aposentados, transporte público de qualidade, fim do fator previdenciário, fim do Projeto de Lei 4330 que amplia a terceirização, reforma agrária, mais investimentos em saúde, educação e segurança, além do fim dos leilões de petróleo.

 

 

Reforma agrária

 

Parte das mobilizações de hoje, o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) decidiu ocupar a sede nacional do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), em Brasília (DF), para reforçar sua demanda por reforma agrária "que está completamente paralisada", de acordo com a direção do MST no Distrito Federal. Segundo o MST, 150 mil famílias que estão acampadas precisam ser assentadas e para facilitar esse processo é necessário "desburocratizar" o governo e "tirar as políticas do papel". Apoiando a causa dos/as trabalhadores/as, o MST afirmou que participará da Marcha Unificada da Classe Trabalhadora que está prevista para acontecer às 15h na Esplanada dos Ministérios.

 

Paralisação de serviços de transporte e saúde

 

Em Belo Horizonte (MG) (Sudeste do Brasil) todas as estações de metrô foram fechadas, já que o Sindicato dos Metroviários local decidiu descumprir a decisão do Tribunal Regional do Trabalho (TRT 3ª região) que determinava o funcionamento mínimo nos horários de pico.

 

Em Porto Alegre (RS), no Sul, e cidades do entorno também estão sem ônibus, que chegou a paralisar 100% da frota. Na região Norte do país, a cidade de Manaus (AM) também enfrentou redução do serviço de ônibus nesta quinta-feira (11).

 

Em Curitiba (PR), no Sul, médicos e demais funcionários do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná decidiram paralisar suas atividades, atendendo apenas casos de emergência. Funcionários/as do Instituto Dr. José Frota (IJF), o principal hospital público da capital do Ceará (Fortaleza), no Nordeste, aderiram igualmente às mobilizações do Dia Nacional de Lutas.

 

Mobilizações e bloqueios de vias

 

Em diversas cidades do estado de São Paulo (SP), no Sudeste, trabalhadores/as de diferentes setores interditaram várias avenidas e rodovias. Na avenida mais famosa da capital, a Avenida Paulista, manifestantes se concentram para dar início à passeata. No Rio de Janeiro (RJ) (Sudeste), trabalhadores/as e médicos realizaram atos em diferentes pontos da cidade. No Paraná (Sul) as principais rodovias estão bloqueadas.

 

Em Recife (PE) (Nordeste) todos os acessos ao Porto de Suape foram bloqueados, impedindo a atividade das cerca de 100 de empresas do local, por onde são realizadas algumas das principais atividades econômicas do estado. Em nota, a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) informou ontem (10) que na capital pernambucana todas as estações e trens da Linha Centro e da Linha Sul funcionariam normalmente hoje. Vários trechos de rodovias pernambucanas estão bloqueados.

 

A rodovia BR 222 na altura da cidade de Sobral, no Ceará, (Nordeste) está totalmente interditada. Na capital cearense, Fortaleza, a manifestação do Dia Nacional de Lutas envolve motoristas e cobradores de ônibus e trabalhadores da construção civil. A passeata deve sair da Praça Portugal, na Aldeota, rumo à Praça do Ferreira, no Centro da cidade.

 

Em Salvador (BA) (Nordeste) manifestantes se concentraram na Praça do Campo Grande para caminhar até a Praça da Sé. Grande parte de escolas, universidades e comércios não abriram hoje. Em Manaus (AM) (Norte), estudantes permanecem em acampamento em frente ao Palácio Rio Branco, na praça Pedro II, em defesa do Passe Livre.

 

Contrapontos

 

Apesar da pauta comum de reivindicações das centrais sindicais no Dia Nacional de Lutas, a Força Sindical não concorda com a participação de militantes do Partido dos Trabalhadores (PT) nas manifestações. Por outro lado, a Central Única dos Trabalhadores (CUT) apoia a participação do partido. O acordo geral, entretanto, é que a presidenta da República, Dilma Rousseff, seja poupada de críticas nos protestos de hoje. O objetivo das manifestações é fazer com que o governo atenda ao pedido das classes trabalhadoras e movimentos sociais. A ausência de adesão de alguns setores afetou a mobilização nacional, segundo a Força Sindical.

 

Com informações de agências. Fotos Elza Fiuza/Abr

 

Fonte: Adital, por Tatiana Félix

 

 

PALAVRAS-CHAVE

  • PROJETOS

    • Projeto Sociedade Civil Construindo a Resistência Democrática

Rua General Jardim, 660 - Cj. 81 - São Paulo - SP - 01223-010
11 3237-2122
abong@abong.org.br

design amatraca