ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Instituto C&A
  • REDES

    • MCCE

Há espaço para ambulantes na Copa de 2014, diz representante da Prefeitura

08/08/2013

Na última segunda (5), o Fórum dos Ambulantes recebeu André Cintra, representante da SPCopa (sigla para Comitê Especial para a Copa do Mundo), que veio falar sobre as perspectivas para o comércio ambulante em São Paulo na Copa do Mundo de 2014. A reunião aconteceu na sede do Centro Gaspar Garcia e contou com a presença de cerca de 40 pessoas, em sua maioria, ambulantes.

 

Cintra disse que o método para o diálogo entre a Prefeitura e os ambulantes precisa ser definido o quanto antes. “Há espaço e demanda para o comércio ambulante na Copa do Mundo. Devemos apresentar uma proposta de regulamentação para a atividade junto à FIFA”, disse.A realização da Copa do Mundo no ano que vem tem causado incertezas aos ambulantes do país inteiro. Isso porque a Lei Geral da Copa estipula que, durante o evento, serão criadas zonas de exclusão com um raio de até dois quilômetros ao redor dos “locais oficiais da competição”, dentro dos quais apenas pessoas indicadas pela FIFA poderão comercializar produtos e serviços. A SPCopa, porém, já disse que os estabelecimentos regulares não serão afetados por essa zona de exclusão. Já a situação dos ambulantes é mais incerta.

 

Segundo Cintra, alguns problemas que ocorreram durante a Copa das Confederações geraram certa desconfiança na relação entre o governo federal e a FIFA. O excesso de filas, a escassez de alimentos e algumas outras falhas de estrutura não eram esperados pela entidade que controla o futebol no mundo. “Uma delegação nossa foi para o Rio de Janeiro e Belo Horizonte para presenciar a Copa das Confederações. O objetivo era o de acumular alguma experiência, principalmente com os erros, para que estes não se repetissem nos jogos da Copa do Mundo na cidade”, disse.

 

Respondendo a perguntas dos ambulantes presentes, o representante da SPCopa disse ainda que os locais oficiais de competição na cidade – como a área ao redor do Itaquerão e no Vale do Anhangabaú, onde acontecerá a Fan Fest –, serão destinadas ao comércio de produtos dos patrocinadores do evento, mas que poderá haver a venda de produtos não exclusivos. “Estamos também verificando a possibilidade da inclusão do comércio ambulante nas proximidades de estádio”, revelou.

 

 

Fonte: Centro Gaspar Garcia de Direitos Humanos

 

 

PALAVRAS-CHAVE

  • PROJETOS

    • Informação, formação e comunicação em favor de um ambiente mais seguro para a sociedade civil organizada

Rua General Jardim, 660 - Cj. 81 - São Paulo - SP - 01223-010
11 3237-2122
abong@abong.org.br

design amatraca