ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • União Europeia
  • REDES

    • MCCE

Sociedade civil oferece ideias de diretrizes para reestruturação produtiva da Zona da Mata

09/08/2013

 

Foto:Divulgação/Divulgación

 

Movimentos Sindicais e Sociais e Organizações Não Governamentais elaboraram um conjunto de 85 diretrizes para Reestruturação Socioprodutiva da Zona da Mata do Estado de Pernambuco, que fica no Nordeste do Brasil. O documento será entregue aos governos e ao Poder Legislativo, nos níveis municipais, estadual e federal, na próxima segunda-feira, 12, às 14h, na Sede do Sindicato dos Bancários, no bairro da Boa Vista, no Recife, capital do estado.

 

A região tem passado por profundas mudanças nas suas bases produtivas. Para as entidades da sociedade civil que assinam o documento, isso vem acontecendo sem que sejam saldadas dívidas sociais históricas, que deixaram profundas marcas na região, como pobreza, desigualdade social, concentração de terras, baixa escolaridade, mortalidade infantil, altos índices de violência, dentre outros problemas.

 

As propostas do documento são uma contraposição ao modelo de desenvolvimento excludente e injusto vigente na região, fruto da ausência de políticas públicas estruturantes que criem condições necessárias para promover a qualidade de vida dos homens e das mulheres que vivem no campo e na cidade, o que vem ameaçando a produção de alimentos e, consequentemente, a soberania e segurança alimentar e nutricional das populações urbanas e rurais. As diretrizes focam nos seguintes eixos: permanência e acesso à terra e ao território; assalariamento rural; sistema produtivo, agroecologia, segurança e soberania alimentar; e políticas públicas e projetos/programas sociais.

 

A iniciativa de reunir parceiros para a construção desse documento foi da Federação dos Trabalhadores Rurais do Estado de Pernambuco (Fetape) e a produção do texto foi subsidiada por um ciclo de reuniões, oficinas e seminários, que, além de envolver as organizações que assinam as diretrizes, possibilitaram a escuta de moradores da região, pesquisadores e economistas.

 

O objetivo é que, a partir dessas contribuições da sociedade civil, os poderes Legislativo e Executivo possam adotar um novo olhar para a região, garantindo políticas públicas que possibilitem um desenvolvimento com justiça social e ambiental. Secretarias do Governo do Estado, Amupe e representantes da Assembleia Legislativa e do Governo Federal já confirmaram presença.

 

Assinam o documento: Fetape, Sindicatos dos/as Trabalhadores/as Rurais, Contag. CUT/PE, CTB, MST, MLST, CPT, Centro Sabiá, Serta, Fase, Centro Josué de Castro, LecGeo/UFPE, ICN, Coopagel, Assocene, Dieese, Fesan.

 

 

Fonte: Adital

 

 

PALAVRAS-CHAVE

  • PROJETOS

    • Informação, formação e comunicação em favor de um ambiente mais seguro para a sociedade civil organizada

Rua General Jardim, 660 - Cj. 81 - São Paulo - SP - 01223-010
11 3237-2122
abong@abong.org.br

design amatraca