ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Instituto C&A
  • REDES

    • FIP

MPA contribui com construção da soberania Alimentar na Venezuela

20/09/2013

O Movimento de Pequenos Agricultores- MPA, junto com a Corporação Venezuelana de Alimentos (CVAL) inicia a colheita de arroz produzido na  unidade de produção social  em Galapaguito-Venezuela, a paritr de uma parceria para  a produção de alimentos, sementes e assessoria organizativa para famílias camponesas, o Movimento acredita que a soberania alimentar e um pilar fundamental para a Revolução Bolivariana.

 

São 270 hectares de arroz manejados em transição agroecológica, onde se utilizaram técnicas que buscam diminuir e dispensar  a utilização de insumos agroquímicos.  A produtividade média está ao redor de seis toneladas por hectare, com lotes que chegam a oito toneladas.

 

Tairí Felipe militante do MPA que compõe a brigada do Movimento relata sobre o inicio da safra “Para o campesinato a colheita sempre é um período de alegria, e mais ainda quando se trata de boa colheita, estamos tendo bons resultados com a quantidade produzida por hectare.Essa e nossa maior contribuição com o processo da revolução Bolivariana, produzir alimentos saudáveis para o povo... para enfrentar o imperialismo todos temos que estar bem alimentados”. Afirmou Tairí.

 

Segundo a brigada do MPA na Venezuela além do arroz, no final do mês inicia a colheita de 125 hectares de milho branco para alimentação humana, no qual também se utilizou técnicas agroecológicas, tais como: plantio direto e insumos biológicos, a produtividade está estimada em 100 sacas por hectare.

 

 

Brigada contribui com formação dos camponeses da Região

 

Além disso, no período de fevereiro a julho  a brigada a partir do  convenio também prestou apoio aos camponeses vizinhos à unidade de produção social  no estado de Galapaguito.O debate da diversificação de culturas foi bastante difundido, a brigada também contribuiu com serviços de mecanização agrícola prestados em cerca de 700 hectares para produção de diversos cultivos em unidades de produção camponesa.

 

Para Maicon Reginatto, militante do MPA que compõe a brigada Vários desafios tiveram que ser superados para que fosse possível uma produção e esses níveis de produtividade, “tivemos muitos desafios  entre eles o acesso a unidade de produção, a escassez de alguns insumos agrícolas, escassez essa proporcionada pela oposição à revolução bolivariana..  Entretanto, com clareza da tarefa que cumprimos enquanto MPA na Venezuela e o apoio da CVAL na produção de alimentos e na transição para o modelo de produção camponês, vemos que  a produção de alimentos em quantidade e qualidade é um objetivo que está sendo atingido” afirmou Maicon.

 

Tairí relata que ainda no mês de setembro será iniciado o plantio de feijão preto, do qual parte será destinada a produção de sementes, e  também será plantado sorgo  cuja produção será destinada para alimentação animal, num total de 1.100 hectares.

 

Por comunicação MPA

 

 

PALAVRAS-CHAVE

  • PROJETOS

    • Novos paradigmas de desenvolvimento: pensar, propor, difundir

Rua General Jardim, 660 - Cj. 81 - São Paulo - SP - 01223-010
11 3237-2122
abong@abong.org.br

design amatraca