ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Instituto C&A
  • REDES

    • ALOP

É necessária ação imediata para realizar mudanças positivas à vida da população pobre e marginalizada – BEYOND 2015

30/09/2013

 

É hora de o governo dar ouvidos à população e iniciar a discussão sobre a agenda Pós-2015, que aborda as causas estruturais da pobreza e da injustiça.

 

Durante a Assembleia Geral das Nações Unidas, as organizações participantes da campanha do Beyond 2015 aprovaram um roteiro para a criação de uma agenda exclusiva do Pós-2015 pelos chefes dos Estados. A decisão por uma agenda única com objetivos comuns permite que todos nós, inclusive a sociedade civil, possamos trabalhar construtivamente para a transformação social da população mais pobre e vulnerável.

O comprometimento com uma abordagem coerente que integra a erradicação da pobreza, direitos humanos, transformação econômica, justiça social e gestão ambiental, indica o potencial de transformação em 2015. O reconhecimento de responsabilidades comuns, porém diferentes, dentro de uma agenda universal, é central para essa discussão.

 

A inclusão de temas como paz e segurança, governança democrática, Estado de Direito, igualdade de gênero e direitos humanos é essencial. Sem isso, a erradicação da pobreza, assim como a prática do desenvolvimento sustentável, não é possível, de acordo com a experiência adquirida desde 2000.

 

Apesar dos sinais positivos, o tom do debate em Nova York, refletido no documento ratificado hoje, carece da ambição necessária para promover todas essas mudanças. Por mais de dois anos, a sociedade civil tem insistido para que a agenda do Pós-2015 aborde temas como as causas estruturais da pobreza e injustiça, incluindo o debate sobre desigualdade, injustiça de gênero, exclusão social e sistema financeiro internacional distorcido.

 

Uma abordagem que falha em tratar as causas reais dos problemas e propõe soluções rápidas e superficiais não será eficiente, legítima ou sustentável. Neva Frecheville, co-presidente do Beyond 2015, declarou que os governos devem começar a ouvir o povo e aumentar sua ambição a fim de garantir que ninguém seja deixado para trás, e que a sociedade civil não aceitará uma conjuntura que não lida com as causas estruturais da pobreza e da injustiça. Além disso, lembrou que a comunidade global só tem uma oportunidade de profunda reflexão a cada vinte anos, e que agora é a hora de fazer a diferença.

 

Nota para editor

 

O Beyond 2015 é uma campanha da sociedade civil global, que luta por uma conjuntura mundial forte e legítima como sucessora dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio.

A campanha é construída sobre uma base global e diversa, que integra desde pequenas organizações locais a ONGs internacionais, acadêmicos e associações profissionais. Um princípio fundador do Beyond 2015 é que a campanha seja uma parceria entre organizações da sociedade civil do ‘Norte’ e do ’Sul’ – aproximando grupos de países em desenvolvimento, emergentes e desenvolvidos.

 

A campanha envolve por volta de 800 organizações do mundo inteiro.

www.beyond2015.org

 

Para mais informações ou entrevistas contatar:

 

Luara Lopes

Assessora Internacional da Abong

internacional@abong.org.br

Tel: 11 32372122

 

Neva Frecheville

Co-presidente do Beyond 2015

nfrecheville@cafod.org.uk

Tel: +44 7920 234 745

 

 

PALAVRAS-CHAVE

  • PROJETOS

    • Informação, formação e comunicação em favor de um ambiente mais seguro para a sociedade civil organizada

Rua General Jardim, 660 - Cj. 81 - São Paulo - SP - 01223-010
11 3237-2122
abong@abong.org.br

design amatraca