ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Pão Para o Mundo
  • REDES

    • MCCE

Comissão da Verdade exige esclarecimento sobre relatórios que negam torturas durante a ditadura

10/07/2014

A Comissão da Verdade (CNV), por meio de nota à imprensa, lamenta que relatórios recebidos do Ministério da Defesa, Comando do Exército, Marinha e da Força Aérea neguem que torturas e outras graves violações dos diretos humanos tenham ocorrido no período da ditadura no Brasil em instalações militares. Entre 1964 e 1985. A CNV enviará nos próximos dias um pedido de esclarecimentos para o Ministério da Defesa a respeito das conclusões das sindicâncias.

Os relatórios recebidos pela CNV, no último dia 17 de junho, são fruto do pedido formulado pela Comissão, em 18 de fevereiro deste ano, para apuração sobre unidades usadas com fins de tortura na ditadura. Para a completa indignação dos membros das CNV, dos familiares de desaparecidos e torturados, e dos defensores dos direitos humanos, os relatórios concluem, mesmo com provas entregues pelo coordenador da CNV, Pedro Dallari ao ministro da Defesa, Celso Amorim, que não há comprovação da ocorrência de tortura e outras graves violações de direitos humanos nas instalações militares investigadas.

A CNV afirma ainda que as conclusões são deploráveis, pois negam as provas e a memória das centenas de torturados e mortos durante a ditadura militar e afirma: "Em que pese considerar positivo o acatamento da solicitação da CNV por parte do Ministério da Defesa e dos Comandantes da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, a CNV deplora e lamenta profundamente o entendimento exarado nos três relatórios, de que não há comprovação da ocorrência de tortura e outras graves violações de direitos humanos nas instalações militares investigadas”.

A Comissão destaca que o próprio Estado brasileiro já reconheceu que houve torturas e assassinados durante o período militar, tanto que o governo inclusive já incorreu no pagamento de indenizações aos familiares e vítimas das condutas criminosas por parte dos militares na ditadura.

Para acessar os relatórios entregues à CNV acesse: http://www.cnv.gov.br/index.php/outros-destaques/498-documentos.


Fonte: Adital

 

PALAVRAS-CHAVE

  • PROJETOS

    • Programa de Desenvolvimento Institucional (PDI)

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - São Paulo - SP - 01223-010
11 3237-2122
abong@abong.org.br

design amatraca