ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Misereor
  • REDES

    • FIP

Conte uma história engraçada e participe da campanha colaborativa

15/08/2014


A campanha Oralidade: variações e sotaques tem como objetivo mapear a variedade oral da língua portuguesa no Brasil e nos demais países que têm o português como língua materna.

A ideia é construir um infográfico interativo sobre essa temática com a colaboração de nossos usuários.


Para participar é simples: grave um vídeo de até 5 minutos contando uma história engraçada que tenha acontecido com você; publique o vídeo no YouTube; preencha o formulário (clicando no botão abaixo) e envie o link do vídeo gravado.



Acesse o regulamento da campanha. Saiba mais.

A vida não me chegava pelos jornais nem pelos livros 

Vinha da boca do povo na língua errada do povo 
Língua certa do povo

Porque ele é que fala gostoso o português do Brasil 
(Manuel Bandeira, “Evocação do Recife”, 1930)

Matéria-prima e inspiração de tantos escritos, a língua portuguesa é composta de muitos falares, sotaques, formas de expressão surgidas das pessoas que a utilizam em seu cotidiano, para assuntos práticos, sentimentais, intelectuais e tantos outros. São esses falares que conferem a riqueza de nossa língua, tornando-a viva, pulsante, sempre em transformação. E não podemos nos esquecer dos angolanos, cabo-verdianos, guineenses, macauenses, moçambicanos, portugueses, são-tomenses, timorenses, que contribuem com termos e características locais, dando ainda mais diversidade à língua portuguesa.

Você já parou para pensar nessa grande variedade? De que modo a fala que usamos nos dias de hoje foi sendo construída ao longo dos séculos? E como uma mesma palavra é dita de maneiras diversas até dentro do próprio país? Apesar de a língua ser a mesma nas diferentes regiões do Brasil e nos demais países lusófonos, a maneira como ela é falada varia bastante. E, para captar essa diversidade, nada melhor do que ouvir as pessoas desses locais.

Assim, a Plataforma do Letramento lançou, em junho, a campanha colaborativa, Oralidade: variações e sotaques, que mapeará os diferentes falares de nossa língua pelo mundo. 



Fonte: Plataforma do Letramento

 

PALAVRAS-CHAVE

  • PROJETOS

    • Projeto Sociedade Civil Construindo a Resistência Democrática

Rua General Jardim, 660 - Cj. 81 - São Paulo - SP - 01223-010
11 3237-2122
abong@abong.org.br

design amatraca