ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Fundação Ford
  • REDES

    • Plataforma MROSC

Secretário-geral da ONU nomeia brasileira em grupo de peritos para agenda pós-2015

04/09/2014

No Brasil, Carmem Barroso pertenceu ao Grupo de Pesquisas sobre a Mulher da Fundação Carlos Chagas e foi cofundadora do jornal Mulherio, projeto experimental da instituição, em SP. Foto Lucio Bernardo Jr.


O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, nomeou um grupo consultivo de peritos sobre “data revolution” (revolução de dados) para o desenvolvimento sustentável com o objetivo de subsidiar contribuições para construir “uma visão ambiciosa e alcançável” para o futuro da agenda de desenvolvimento pós-2015, que sucederá os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio da ONU (ODM).

A brasileira Carmen Barroso é uma dos 24 integrantes selecionadas para compor o grupo de especialistas, que representam a sociedade civil, setor privado, acadêmico e organizações internacionais. Barroso é a diretora regional do hemisfério ocidental da Federação Internacional de Planejamento Familiar. Paralelamente, ela atua em várias comissões da ONU sobre aids, gênero e saúde e estratégias de saúde para mulheres e crianças. Ela também contribuiu para a força-tarefa dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio e na Comissão Brasileira de Saúde Reprodutiva.

“A revolução de dados está dando ao mundo ferramentas poderosas para ajudar a pôr em marcha um futuro mais sustentável”, disse Ban. “As recomendações do grupo serão importantes insumos para o debate pós-2015 e nossos esforços de estabelecer uma visão ambiciosa, porém alcançável.”

O grupo deve aportar novas oportunidades vinculadas à inovação, ao progresso técnico e ao surgimento de novos fornecedores de dados públicos e privados para apoiar e complementar o sistema de estatística convencional e aumentar a responsabilização nacional, regional e global.

Os peritos devem submeter suas recomendações ao secretário-geral antes do fim do ano e têm o papel de aconselhar o chefe da ONU sobre as medidas que devem ser tomadas para fechar as brechas e fortalecer as capacidades nacionais de estatísticas.

Essa iniciativa é parte do esforço do secretário-geral da ONU de preparar o relatório solicitado pelos países-membros da ONU, antes das negociações intergovernamentais que levarão à adoção da agenda pós-2015.

Retirado do site da Campanha TTF-Brasil

 

PALAVRAS-CHAVE

  • PROJETOS

    • Novos paradigmas de desenvolvimento: pensar, propor, difundir

Rua General Jardim, 660 - Cj. 81 - São Paulo - SP - 01223-010
11 3237-2122
abong@abong.org.br

design amatraca