ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Instituto C&A
  • REDES

    • TTF Brasil

Publicação apresenta os principais indicadores para a área em cada estado do país

09/10/2014

Fundação Abrinq lança relatório Desafios na Infância e na Adolescência no Brasil

A Fundação Abrinq lançou esta semana o relatório “Desafios na Infância e na Adolescência no Brasil: Análise situacional nos 26 estados brasileiros e Distrito Federal”, um levantamento que apresenta os principais indicadores relacionados às áreas da infância e adolescência no país. O objetivo da publicação é chamar a atenção para os problemas centrais que devem ser enfrentados na defesa e promoção dos direitos das crianças e adolescentes em cada estado brasileiro e no Distrito Federal.

Segundo Heloisa Oliveira, Administradora Executiva da Fundação Abrinq, os rankings  apresentados possibilitam que  se perceba a enorme diferença existente entre a média nacional e os indicadores estaduais sobre a infância e a adolescência, o que demonstra a permanência das profundas desigualdades sociais entre as regiões do país e, consequentemente, entre os estados brasileiros.

“Para que o Brasil melhore essa situação e ofereça condições igualitárias de desenvolvimento para todas as crianças e adolescentes do país, acreditamos que os governos federal, estaduais e municipais devam criar novas políticas públicas com foco na infância e adolescência, além de ampliar o alcance das já existentes. Os dados sistematizados pela Fundação Abrinq podem servir de guia para orientar que áreas devem ser tratadas como prioridade em cada estado”, explica a Administradora Executiva.

A publicação apresenta índices referentes a saneamento básico, população residente em favelas, número de equipamentos esportivos e culturais, mortalidade infantil e na infância, mortalidade materna, taxa de partos cesáreos e número de pré-natal, gravidez na adolescência, homicídios de crianças e adolescentes, número de Conselhos de Direitos e Tutelares, trabalho infantil, medidas socioeducativas, taxa de cobertura em creche, de escolarização líquida e de abandono escolar. Confira, também, o resumo do material aqui.


Fonte: Fundação Abrinq

 

PALAVRAS-CHAVE

  • PROJETOS

    • Novos paradigmas de desenvolvimento: pensar, propor, difundir

Rua General Jardim, 660 - Cj. 81 - São Paulo - SP - 01223-010
11 3237-2122
abong@abong.org.br

design amatraca