ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Pão Para o Mundo
  • REDES

    • TTF Brasil

Brasil, Uruguai, México e outros 10 países se aproximam da erradicação da fome

03/12/2014

Treze países obtiveram o reconhecimento da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) por seu notável progresso na luta contra a fome, uma conquista que inclui alcançar os objetivos internacionais antes do prazo limite do fim de 2015. Brasil, Camarões, Etiópia, Filipinas, Gabão, Gâmbia, Irã, Kiribati, Malásia, Mauritânia, Maurício, México e Uruguai são os últimos de uma lista crescente de países que têm feito grandes avanços combatendo a subalimentação.

Entre eles se inclui alcançar, de forma antecipada, a meta da fome, do primeiro Objetivo de Desenvolvimento do Milênio (ODM-1) – reduzir pela metade a proporção de pessoas que padecem de fome em 2015 – ou a meta mais exigente da Conferência Mundial sobre a Alimentação, de 1996 (CMA), de reduzir pela metade a cifra absoluta de famintos até 2015.

Durante uma cerimônia na sede da FAO, o diretor geral da Organização, José Graziano da Silva, entregou diplomas aos representantes dos governos dos 13 países. "Vocês têm superado grandes desafios em condições econômicas mundiais e entornos de políticas difíceis. Têm demonstrado vontade e mobilizado os meios necessários", assinalou Graziano da Silva, dirigindo-se aos galardoados.

O progresso rumo à erradicação da fome em todo o mundo durante os próximos 10 anos "está ganhando impulso", mas ainda resta muito a ser feito, 805 milhões de pessoas ainda sofrem subalimentação crônica, recordou o diretor geral da FAO, instando os países a acelerarem o progresso.

Para alcançar esse objetivo, é preciso "melhorar a qualidade e eficiência dos sistemas alimentares, promover o desenvolvimento rural, incrementar a produtividade, aumentar as rendas rurais, melhorar o acesso aos alimentos e fortalecer a proteção social", explicou Graziano da Silva.

Segundoestimativas da FAO, a Etiópia, Gabão, Gâmbia, Irã, Kiribati, Malásia, Mauritânia, Maurício, México e Filipinas alcançaram a meta da fome dos ODM-1, enquanto que o Brasil, Camarões e Uruguai também alcançaram o objetivo mais ambicioso da CMA de reduzir pela metade o número de famintos até 2015.

Até agora, 63 países em desenvolvimento alcançaram a meta dos ODM, e mais seis estão a caminho de alcançá-la em 2015. Dos 63 países que alcançaram a meta dos ODM-1, 25 também atingiram a meta mais ambiciosa da Conferência Mundial sobre a Alimentação (CMA).



Fatores chave do êxito na redução da fome

O informe das Nações Unidas "O estado da insegurança alimentar no mundo 2014 (SOFI 2014)”, publicado em setembro deste ano, identificou vários fatores importantes que estão por trás do êxito alcançado pelos países para reduzir a fome. O principal consiste em transformar o compromisso político em ações efetivas.

Fonte: Adital

 

PALAVRAS-CHAVE

  • PROJETOS

    • Informação, formação e comunicação em favor de um ambiente mais seguro para a sociedade civil organizada

Rua General Jardim, 660 - Cj. 81 - São Paulo - SP - 01223-010
11 3237-2122
abong@abong.org.br

design amatraca