ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Pão Para o Mundo
  • REDES

    • Plataforma Reforma Política

Apesar de melhora, somente 54,3% dos jovens concluíram ensino médio até os 19 anos em 2013

09/12/2014

Especialista diz que ensino médio no Brasil precisar ser alterado; Diferença entre estudantes brancos e negros continua grande


Marcos Santos/ USP Imagens

 

O movimento Todos Pela Educação divulgou um levantamento nesta segunda-feira (8) que mostra que pouco mais de metade dos jovens terminam o ensino médio até os 19 anos no país em 2013. 

No entanto, o Indicador, calculado com base na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD), mostra uma sensível melhora ao longo dos anos. Em 2007, 46,6% terminavam o ensino médio até os 19; em 2009 esse número subiu para 51,6% e em 2012, 53%. 

Uma das metas propostas pelo Todos pela Educação para que se garanta educação de qualidade é que até 2022, pelo menos, 90% dos jovens concluam o ensino médio até os 19 anos.

À Agência Brasil, a coordenadora-geral do movimento, Alejandra Meraz Velasco, chama a atenção para o baixo número e defende a reformulação do ensino médio, de modo a torná-lo mais atrativo para o jovem. 

“Temos a necessidade de reformular o ensino médio, ter um ensino médio que converse mais com os jovens. Temos hoje, na maioria dos estados, um número exagerado de disciplinas”, acrescenta.

No ensino fundamental, a conclusão até os 16 anos foi alcançada por 71,7% dos jovens. A meta definida pelo Todos pela Educação é que até 2022 pelo menos 95% dos jovens completem o ensino fundamental até essa idade.

Brancos e negros

Quando há o recorte pela raça, o levantamento mostra que a parcela de jovens negros que concluem os ensinos fundamental e médio mais tarde é maior que a dos jovens brancos. Os declarados brancos que concluíram o ensino fundamental aos 16 anos são 81% e os que concluíram o ensino médio aos 19 anos são 65,2%. Em relação aos negros, esses percentuais são 60% e 45%, respectivamente.

A distorção entre a idade e a série vem diminuindo gradualmente desde 2007, mas apesar da redução, 33,1% dos alunos do ensino médio estavam com atraso escolar já no 1° ano em 2013. 

A diferença de dois anos entre a idade do aluno e idade prevista para a série em que ele deveria estar matriculado é o parâmetro utilizado no cálculo dessa distorção provocada, em boa medida, pela reprovação. Uma alternativa para o problema, segundo o movimento responsável pela pesquisa, é o reforço escolar ao longo do ano letivo para que o estudante chegue ao final da série com o conhecimento adequado e não seja reprovado.

Fonte: Brasil de Fato
Com informações Agência Brasil

 

PALAVRAS-CHAVE

  • PROJETOS

    • Novos paradigmas de desenvolvimento: pensar, propor, difundir

Rua General Jardim, 660 - Cj. 81 - São Paulo - SP - 01223-010
11 3237-2122
abong@abong.org.br

design amatraca