ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Fundação Ford
  • REDES

    • Mesa de Articulación

Nome social para travestis e transexuais é realidade em 24 universidades brasileiras

02/03/2015

Ao menos 24 universidades brasileiras já adotaram a política de tratamento por nome social para alunos travestis e/ou transexuais. Motivo de discriminação no ambiente social, os nomes diferentes do gênero no qual as pessoas se identificam acabam excluindo travestis e transexuais de ambientes escolares ou acadêmicos.

No entanto, adotar o nome social escolhido adequado ao gênero é realidade em universidades públicas brasileiras. Entre elas, a Universidade Federal do Pampa (Unipampa). A utilização desta política é de livre iniciativa das instituições, uma vez que não há legislação sobre o tema ou mesmo portaria ministerial. O levantamento foi feito pela secretaria de Educação da Associação Brasileira de Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT).

Fonte: Sul 21

 

PALAVRAS-CHAVE

  • PROJETOS

    • Projeto Sociedade Civil Construindo a Resistência Democrática

Rua General Jardim, 660 - Cj. 81 - São Paulo - SP - 01223-010
11 3237-2122
abong@abong.org.br

design amatraca