ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • União Europeia
  • REDES

    • TTF Brasil

Exposição celebra pluralidade de identidades e orientações sexuais

22/07/2015

"1ª Mostra Diversa – Expressões de Gêneros, Identidades e Orientações" apresenta nove projetos culturais sobre o tema. Em cartaz até 30 de novembro no Museu da Diversidade, em São Paulo

Arte para refletir sobre a diversidade, combater o preconceito, dar visibilidade à uma causa, questionar modelos impostos socialmente, discutir questões de gênero. Em suma, para projetar uma sociedade que aceite e respeite de verdade as diferenças. É o que propõe a 1ªMostra Diversa – Expressões de Gêneros, Identidades e Orientações, que fica em cartaz até 30 de novembro no Museu da Diversidade, em São Paulo.

A exposição conta com nove diferentes projetos culturais que celebram a pluralidade de identidades de gênero por meio de fotografias, pinturas, fanzines e livros. A partir de diferentes vivências, os artistas abordam muitas nuances que permeiam questão.

No projeto Geni: Um Ensaio Fotográfico com Corpos Transitados, Daniella Rodrigues e Mariana Moraes apresentam fotos feitas para um calendário cujas modelos são trans vestidas de pin-ups. Resultado do trabalho de conclusão do curso de Comunicação Social da Universidade Federal de Minas Gerais, as imagens apresentam a beleza e a simpatia de pessoas que lutam diariamente para exercer sua identidade feminina em uma sociedade transfóbica e violenta. “Geni é um projeto que tensiona a representação dos corpos em trânsito, ao mesmo tempo em que desloca essas pessoas de um lugar de marginalidade, para um espaço de visibilidade”, afirmam as alunas no Tumblr do projeto. Assista ao making of das sessões de fotos:

Com Um Olhar de Marte, a fotógrafa e jornalista Patrícia Cholakov retrata um casal homossexual em seu cotidiano. O que as fotos em preto e branco revelam vai muito além de qualquer estereótipo e transbordam amor. Com isso, Cholakov consegue desmistificar as relações homoafetivas, comumente associadas com o rótulo de promiscuidade.

A série Doces Barbas propõe ao público uma reflexão em torno dos conceitos de “masculino” e “feminino” por meio de fotografias de homens barbados com maquiagem. A Esquina de Monalisa, de Rodrigo Casali, traz obras em nanquim sobre madeira elaboradas a partir de etnografias e entrevistas feitas com travestis de Botucatu (SP) e Dourados (MS). Com Genders Brasil, Ana Maria Macedo e Kalel Sousa espalham pela rede ensaios fotográficos que retratam as diferentes identificações de gênero. Já Lampioa, traz poesias, palavras rimadas e imagens gravadas em formato de fanzines.

Mais amor


A mostra também apresenta a coletânea Amar de ilustrações para crianças de quatro a sete anos que, desta vez, celebra a tolerância e a descoberta do universo da diversidade sexual e identitária. O projeto Menino de Salto Alto, desenvolvido por Weverton Andrade com fotografias de Priscila Natany, traz fotos que fazem refletir sobre a questão queer e, finalmente, Mais Amor para Todos retrata famílias como forma de combater a homofobia.


1ª Mostra Diversa – Expressões de Gêneros, Identidades e Orientações

Quando: 
até 30 de novembro
De terça a domingo, das 10h às 20h
Onde: 
Museu da Diversidade
Estação República do Metrô, Piso Mezanino, loja 518
Quanto: 
grátis

Fonte: Rede Brasil Atual

 

PALAVRAS-CHAVE

  • PROJETOS

    • Projeto Sociedade Civil Construindo a Resistência Democrática

Rua General Jardim, 660 - Cj. 81 - São Paulo - SP - 01223-010
11 3237-2122
abong@abong.org.br

design amatraca