ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Misereor
  • REDES

    • ALOP

Feira de Santa Maria é marcada por mobilizações em apoio à SENAES

22/07/2015

A 11a Feira Latino Americana de Economia Solidária, a “Feira de Santa Maria”, no Rio Grande do Sul, ocorreu entre os dias 10 e 12 de julho e o Kairós esteve presente. O evento recebeu cerca de 245 mil visitantes e contou com diversas oficinas, seminários, encontros, além de cerca de 800 expositores que trouxeram uma grande diversidade de produtos, principalmente artesanato e itens da agricultura familiar. A feira também foi caracterizada por uma forte mobilização para a continuidade da política pública de economia solidária. O Fórum Brasileiro de Economia Solidária distribuiu adesivos promovendo o slogan “A SENAES é nossa”. Além disso, durante as falas de abertura, a turma daJuvesol – Juventudes e Economia Solidária” distribuiu cartazes com palavras de ordem como “#oSingerFica”, “#MaisEcoSol”, “#JuventudeEcoSol”, “#SENAESperiferia”, “#resistênciaEcoSol”, entre outras. Essa ação resultou em um álbum de fotos com diversas pessoas, militantes da economia solidária, manifestando seu apoio à continuidade da política. Confira o álbum completo.

Manifestação pela continuidade da SENAES


Outros destaques da feira foram o Prêmio BNDES de Boas Práticas em Economia Solidária, entregue a 48 iniciativas do país e o lançamento do selo brasileiro do Comércio Justo e Solidário. Nos últimos anos, tem havido esforços da sociedade civil e do governo para a construção desse selo, que buscará identificar os produtos produzidos por Empreendimentos de Economia Solidária que em suas práticas seguem os 7 princípios do Comércio Justo e Solidário: (1) fortalecimento da democracia e respeito à liberdade de opinião, de organização e de identidade cultural; (2) condições justas de produção e comercialização; (3) promoção do desenvolvimento local em busca da sustentabilidade; (4) conservação do meio ambiente; (5) respeito à diversidade e garantia de equidade e não discriminação; (6) comunicação e informação adequada ao consumidor; e (7) integração entre os elos da cadeia produtiva.

No segundo dia da feira, estiveram reunidos diversos representantes de entidades e movimentos do campo e da cidade no “Encontro da Rede Juvesol” que procurou refletir sobre os desafios da juventude na economia solidária e mecanismos para sua articulação em rede. Durante o encontro os participantes puderam (re)conhecer suas práticas e também alinhar percepções acerca da situação atual do jovem do Brasil. Na sequência, foram compartilhados informes e agendas visando a construção de uma estratégia para promover a continuidade e o fortalecimento das ações integradas entre os jovens através da Rede JuveSol. Esse encontro é fruto de uma articulação anterior, realizada nos dias 10 e 11 de abril/15, na UNIPAZ, em Brasília e que foi o primeiro evento nacional de Redes da Juventude, chamada de JuveSol – Juventudes Economia Solidária. O evento, apoiado pela SENAES e organizado por membros da UPM, contou com representantes de coletivos, movimentos sociais, instituições, bancos comunitários, empreendedores culturais e poder público.

Trata-se de um esforço da juventude em promover sua pauta de maneira articulada, solicitando uma abertura de diálogo mais efetiva com o poder público e também com a sociedade de modo geral. Nota-se que os jovens percebem que as metodologias atuais devem ser mais dinâmicas e com abordagem mais próxima à linguagem da juventude que está a todo momento reinventando suas formas de intervenção. Nas periferias urbanas, a juventude tem revelado uma capacidade inovadora, no campo das artes e da cultura como alternativa de trabalho. Busca-se ainda o protagonismo das experiências econômico solidárias da juventude em suas regiões e respectivos fóruns, assim como em espaços mais abrangentes como SENAES, CONAES, FBES e CFES, com formações, fomento às Redes da Juventude, financiamentos de suas produções, novos encontros, inclusão digital principalmente para os jovens das áreas rurais e assessoramento técnico aos empreendimentos.

Fonte: Instituto Kairós

 

PALAVRAS-CHAVE

  • PROJETOS

    • FIP - Fórum Internacional das Plataformas Nacionais de ONGs

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - São Paulo - SP - CEP: 01223-010 - Tel.: 11 3237-2122

Horário de funcionamento do escritório: segunda-feira à sexta-feira, das 9h às 19h

design amatraca