ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • União Europeia
  • REDES

    • FIP

Organizações indígenas realizam ato em SP em defesa de demarcações

14/08/2015

Em comemoração ao Dia Internacional dos Povos Indígenas, movimentos denunciam agravamento da disputa por terras com latifundiários e exigem novas demarcações

índios

Indefinição em políticas de demarcação de terras levam a agravamento de conflitos entre índíos e latifundiários

São Paulo – Movimentos indígenas realizam ato dia 14, às 16h30, no vão livre do MASP, na avenida Paulista, para marcar os 20 anos do Dia Internacional dos Povos Indígenas, comemorado no último dia 9, e denunciar ataques sistemáticos contra o direito dos povos indígenas, principalmente em relação à questão da demarcações terras.

Indefinições na política de demarcação tem levado a umagravamento dos conflitos e da violência contra os índios, em especial nas áreas do Mato Grosso do Sul, Maranhão e Rio Grande do Sul, que registraram ataques e assassinatos de lideranças a mando de fazendeiros e madeireiros.

A mobilização conta com a participação de organizações como a Articulação dos Povos indígenas do Brasil (Apib), a Comissão Guarani Yvyrupa (CGY) e a Articulação dos Povos Indígenas da Região Sudeste (Arpinsudeste). Em nota, as entidades cobram maior celeridade por parte do executivo federal nas demarcações e denunciam manobras por parte da bancada ruralista no Congresso, que querem que a atribuição pelas demarcações das terras passe do executivo para o legislativo, criando dificuldades ainda maiores.

Os movimentos acusam também o Judiciário de "interpretações reducionistas" na avaliação da ocupação de territórios tradicionais, fragilizando direitos consolidados pela Constituição.

As organizações indígenas se posicionaram contrárias à Agenda Brasil, plano proposto pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), que, dentre outras medidas, defende a revisão dos marcos jurídicos que regulam áreas indígenas para compatibilizá-las com atividades produtivas, como a mineração, e a simplificação no licenciamento ambiental para obras estruturantes do PAC.

Mais especificamente, as lideranças indígenas reivindicam a demarcação da Terra Indígena Tenondé Porã, no município de São Paulo, e a garantia da efetivação dos direitos originários na Terra Indígena Jaraguá, já demarcada pelo Ministério da Justiça, e que aguarda a demarcação física da área pela FUNAI.

Fonte: Rede Brasil Atual

 

PALAVRAS-CHAVE

  • PROJETOS

    • Programa de Desenvolvimento Institucional (PDI)

Rua General Jardim, 660 - Cj. 81 - São Paulo - SP - 01223-010
11 3237-2122
abong@abong.org.br

design amatraca