ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Fundação Ford
  • REDES

    • ALOP

Confirmada para outubro a realização da Feira SemiáridoShow 2015

01/09/2015

Embrapa e Irpaa renovam a cooperação e tornam a realizar, de 20 a 23 de outubro, o maior evento para a agricultura familiar da região Nordeste, a Feira SemiáridoShow. Esta edição será organizada em torno do tema “Territórios, água e agroecologia: bases para a vida no Semiárido” e vai pôr em destaque tecnologias, sistemas de produção e políticas públicas eficientes na convivência com o Semiárido, em especial nesses últimos anos de estiagem prolongada. Diversas instituições e entidades em níveis federal, estadual e municipal estão envolvidas no apoio à organização da feira.

Desde a primeira edição, em 2006, a feira tem passado por transformações na infraestruturade recepção aos milhares de agricultores/as, pesquisadores/as, técnicos/as, estudantes e público em geral, vindos de todos os estados da região Nordeste e norte de Minas Gerais. Também tem acentuado o diálogo entre segmentos do setor público e da sociedade civil com o objetivo de construir possibilidades de desenvolvimento regional baseado nos recursos naturais, culturais e socioeconômicos da região.

A feira acontece em área de 20 hectares da Embrapa Produtos e Mercado, em Petrolina (PE). No local já estão instalados cultivos e equipamentos que, à época da realização, vão estar próximos à fase de colheita e prontos para operação, o que permite a promoção de atividades mais dinâmicas de capacitação dos/das agricultores/das e agentes de assistência técnica e extensão rural e voltadas para a produção agropecuária em áreas dependentes de chuva e adaptadas às características climáticas e de solos do Semiárido nordestino.

A maior parte dessa área (12 ha) será reservada para a demonstração de sistemas de criação animal (bovinos, ovinos, caprinos, galinha caipira e peixe, bem como produção de mel de abelha sem ferrão), sistemas de plantio com variedades de diferentes culturas alimentares, oleaginosas, fibrosas e olerícolas, tecnologias de captação, armazenamento e manejo de água de chuva, uso de efluentes da dessalinização de água subterrâneas, além da integração lavoura/pecuária/Caatinga. 

Cerca de oito hectares serão destinados à instalação de estandes para exposição de produtos e serviços oferecidos por instituições públicas de P&D&I (Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação), órgãos de fomento, entidades vinculadas aos agricultores/as, técnicos/as da extensão rural e empreendedores privados e de economia solidária. Nesta área, ainda, serão instaladas salas para realização de minicursos, palestras e seminários.

A SemiáridoShow terá, também, um espaço voltado para divulgação e comercialização de produtos artesanais, a “Vila da Economia Solidária”. Com expositores de vários territórios, o objetivo é fortalecer as experiências econômicas e o cooperativismo dos/das agricultores/as familiares e suas organizações, com apresentações culturais e troca de saberes e sabores.

O pesquisador Pedro Carlos Gama da Silva, Chefe Geral da Embrapa Semiárido, destaca que as inovações tecnológicas combinadas à articulação institucional entre o setor público e entidades da sociedade civil aproximam a Feira do centro dos debates que buscam definir alternativas de desenvolvimento para a área semiárida da região Nordeste.

“A convergência de projetos, a valorização dos recursos naturais e socioeconômicos do Bioma Caatinga, integradas à mobilização social, sensibilidade pública e empreendedorismo privado promovem uma dinâmica de construção de conhecimentos entre agricultores, pesquisadores e técnicos da extensão rural e em uma perspectiva agroecológica que tem resultado na geração de renda, segurança alimentar e melhoria da qualidade de vida”, afirma.

Para Tiago Pereira da Costa, Coordenador Institucional do Irpaa, a realização da Feira possibilita a difusão de conhecimentos e tecnologias sobre as potencialidades do Semiárido brasileiro. “A maior perspectiva é tornar as pesquisas desenvolvidas no âmbito da agricultura familiar acessível as famílias, estudantes, agentes de ATER, lideranças, num espaço que reúnem serviços, tecnologias, produtos e capacitações de fácil acesso, aplicação e de baixo custo, reduzindo os efeitos da estiagem prolongada no Semiárido”, argumenta Tiago.

Fonte: IRPAA

 

PALAVRAS-CHAVE

  • PROJETOS

    • Informação, formação e comunicação em favor de um ambiente mais seguro para a sociedade civil organizada

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - São Paulo - SP - 01223-010
11 3237-2122
abong@abong.org.br

design amatraca