ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Instituto C&A
  • REDES

    • Plataforma Reforma Política

Intercâmbio promove troca de experiências entre agricultores de Serra Talhada e Santa Cruz da Baixa Verde

18/09/2015



No semiárido é assim, quando o galo canta é um sinal para o agricultor pular da cama para trabalhar. Mas, hoje (10),  a rotina dos agricultores e agricultoras das comunidades Caldeirão dos Barros, Santa Clara, Olho D’Água e Cachoeira, do município de Santa Cruz da Baixa Verde, teve outro gosto: o de aprender novas técnicas de convivência no semiárido.

Animados, homens e mulheres chegaram ao Assentamento Lajinha, localizado a 18 km da capital do Xaxado, Serra Talhada, para conhecerem a área produtiva de Genivaldo Souza Silva (50anos) e Cícero de Siqueira Silva (27anos). Na oportunidade, eles/elas visitaram os canteiros orgânicos; aprenderam como funciona e quais os benefícios do biodigestor, as práticas conservacionistas do solo, processo de forragicultura e o manejo de suínos.

“Fazer parte de um intercambio é abrir o caderno para escrever novas páginas de experiências, corrigir e acrescentar novos conhecimentos”, afirmou a agricultora Socorro Cordeiro, do Sítio Olho D’Água. Segundo ela, voltar para casa com bons exemplos é satisfatório e, melhor ainda, é poder compartilhar na comunidade o que aprendeu.

O intercâmbio faz parte do projeto Chamada de Ater – Assistência Técnica e Extensão Rural, tendo os técnicos do Centro de Educação Comunitária Rural (Cecor), Lucimário Almeida e Andréa Oliveira, como responsáveis pela atividade. “É gratificante presenciar a troca de experiências entre as famílias. O intercâmbio proporciona esse ganho para quem vem de longe e para quem nos recepciona”, acrescentou Lucimário.

Fique por dentro: O biodigestor é um equipamento que possibilita o reaproveitamento de detritos para gerar gás e adubo, também chamados de biogás e biofertilizantes. A família de Genival alimenta o biodigestor com restos de alimentos e fezes de animais, acrescidos de água. Além disso, pai e filho vendem hortaliças, derivados de leite, frutas, legumes, plantas medicinais, mudas de plantas nativas e frutíferas na Feira Agroecológica de Serra Talhada (Fast), que é realizada todos os sábados, das 05h às 11h, na Praça Sérgio Magalhaes, Centro.

Fonte: Cecor 

 

PALAVRAS-CHAVE

  • PROJETOS

    • Novos paradigmas de desenvolvimento: pensar, propor, difundir

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - São Paulo - SP - 01223-010
11 3237-2122
abong@abong.org.br

design amatraca