ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • Misereor
  • REDES

    • MCCE

Projeto Trabalhadoras Informais e Direito à Cidade promove 1º Grande Encontro das Mulheres Ambulantes da Cidade de São Paulo

09/11/2015



O projeto Trabalhadoras Informais e Direito à Cidade, do Centro Gaspar Garcia de Direitos Humanos, com apoio da Christian Aid e União Europeia, promoveu o 1º Grande Encontro das Mulheres Ambulantes da Cidade de São Paulo, no dia 25 de setembro de 2015.

O encontro propôs um dia de formação política com as ambulantes com o objetivo de favorecer a criação de uma identidade coletiva de mulheres para fortalecer a organização de um grupo feminino na defesa da igualdade de gênero.

Para provocar a identificação das questões em comum que unem as ambulantes, a atividade contou com uma intervenção teatral que levou as mulheres a dramatizarem – através de rápidas cenas – seus desafios cotidianos, além de uma reflexão que favoreceu o reconhecimento das mulheres ambulantes como categoria de trabalhadoras que compartilha uma realidade específica devido às desigualdades de gênero.

Durante o período da manhã, as integrantes do grupo de teatro Trupe Torpe conduziram as mulheres para uma vivência artística que propôs a apropriação do corpo como expressão política. Neste momento de troca, as mulheres experimentaram exercícios de autoconhecimento e de vinculação uma com as outras.

No período da tarde, o grupo interagiu com uma dinâmica que favoreceu a reflexão sobre a desigualdade de classes – e sua consequente má distribuição de renda – de modo que as ambulantes expuseram seu entendimento sobre o lugar desfavorável do comércio ambulante na dinâmica do sistema capitalista.

No encerramento, o grupo de teatro feminista As Mal Amadas: Poética do Desmonte apresentou a peça “Roxo – Você não soube me amar”, com o tema das violências de gênero que recai sobre as mulheres cotidianamente. A peça foi finalizada com um debate onde as ambulantes compartilharam suas experiências de violência doméstica e suas estratégias para o rompimento das opressões sofridas.

O encontro foi muito bem avaliado. As mulheres afirmaram que passaram a pensar em diversos aspectos de suas vidas e saíram convencidas da importância da organização e participação feminina, como também do apoio mútuo entre elas enquanto estratégia para vislumbrar o exercício do trabalho ambulante com mais dignidade e mais direitos.

Fonte: Centro Gaspar Garcia de Direitos Humanos

Confira série de vídeos do Projeto:

 

PALAVRAS-CHAVE

  • PROJETOS

    • Novos paradigmas de desenvolvimento: pensar, propor, difundir

Rua General Jardim, 660 - Cj. 81 - São Paulo - SP - 01223-010
11 3237-2122
abong@abong.org.br

design amatraca