ABONG -  - Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais

associe-se

conheça nossas associadas

Procure pelo nome em um dos campos abaixo:

selecione
selecione

Ou faça aqui uma busca detalhada:

selecione
selecione
selecione
selecione
  • APOIO

    • FIP
  • REDES

    • TTF Brasil

Ato público marca Dia Latino-Americano e Caribenho pela Legalização do Aborto

27/09/2010

Amanhã, 28 de setembro, é o Dia Latino-Americano e Caribenho pela Legalização do Aborto. Em toda América Latina, organizações feministas, de saúde, direitos humanos e solidárias à luta pelos direitos da mulher realizarão ações em defesa da legalização do aborto e pelo fim da criminalização das mulheres.

 

Para marcar a data no estado, o Fórum de Mulheres de Pernambuco (FMPE), a Frente contra a Criminalização das Mulheres e pela Legalização do Aborto, Articulação de Mulheres Brasileiras (AMB) realizarão ato público na manhã desta terça-feira (28/09). A manifestação será das 7h30 às 10h, na frente da Igreja de Santo Antônio (Próximo à Pracinha do Diario de Pernambuco), no Centro do Recife. Cartazes, faixas, falas públicas e distribuição de panfletos irão esclarecer a população sobre a importância da legalização do aborto como uma questão de democracia, um direito da mulher para uma vida digna e autônoma. Haverá performance do grupo Loucas da Pedra Lilás abordando a Santa Aliança conservadora e fundamentalista.

 

No ato, também será feito alerta para as consequências da ilegalidade do aborto na vida das mulheres. Além de mortes, há  maltrato, hostilidade e negação de socorro às mulheres em situação de abortamento. O maior risco de morte, é para mulheres pobres e negras que não podem pagar por atendimentos seguros e precisam recorrer a clínicas clandestinas. Os níveis de internação pós-aborto são altos e colocam indiscutivelmente o aborto como um problema de saúde pública. Pesquisa realizada este ano pela Universidade de Brasília e pelo Anis – Instituto de Bioética, Direitos Humanos e Gênero lançou a pergunta “Você já fez aborto?”.

 

As respostas foram sistematizadas e foi possível desenhar o quadro do aborto realizado por mulheres entre 18 e 39 anos no Brasil urbano. A Pesquisa Nacional de Aborto, como foi intitulado o estudo, mostra que 1 em cada 5 mulheres já realizou aborto no país e que a prática do aborto é mais comum no Norte, Nordeste e Centro Oeste. Metade das mulheres que fizeram aborto recorreram ao sistema de saúde e foram internadas por complicações. Segundo os dados, em torno de 8% das mulheres do Brasil urbano foi internada em razão do aborto realizado. Se o aborto seguro fosse garantido, grande parte dessas internações poderiam ser evitadas.

 

Eleições

O movimento de mulheres no estado de Pernambuco também chama atenção para o cenário eleitoral, já que novos candidatas/os ou candidatas/os à reeleição discursam em palanques e propagandas eleitorais em favor da criminalização das mulheres e contra a legalização do aborto. São chamados os candidatos anti-aborto. Dentre outras posturas conservadoras e machistas, eles defendem que as mulheres que abortam devem ser presas e levadas a julgamento, estimulam que médicos denunciem as mulheres que chegam aos serviços de saúde em processo de abortamento e pretendem tornar crimes mesmo os abortos garantidos por lei (Em consequência de estupro e em caso de risco de vida da mulher).

 

No Parlamento, tais candidatos fortalecem as Frentes Anti-aborto que funcionam no Congresso Nacional, integram Comissões que avaliam e votam os Projetos de Lei que dizem respeito ao tema com objetivo aumentar a criminalização das mulheres, a exemplo do Estatuto do Nascituro, que pretende impedir a realização do aborto em caso de estupro, impedir o debate e a luta pela legalização do aborto, e torná-lo crime.

 

Serviço

Ato público - Dia Latino-Americano e Caribenho pela Legalização do Aborto

Data: Terça, 28 de setembro de 2010

Horário: 7h30 às 10h

Local: Em frente à Igreja de Santo Antônio. Próximo à Pracinha do Diario de Pernambuco.

 


Fonte: Assessoria do Grupo Curumim e SOS CORPO

 

PALAVRAS-CHAVE

  • PROJETOS

    • Compartilhar Conhecimento: uma estratégia de fortalecimento das OSCs e de suas causas

Rua General Jardim, 660 - Cj. 71 - São Paulo - SP - CEP: 01223-010 - Tel.: 11 3237-2122

Horário de funcionamento do escritório: segunda-feira à sexta-feira, das 9h às 19h

design amatraca